terça-feira, 25 de maio de 2010

Você cresceu sabendo o que são "limites"?


Nós somos a primeira geração de pais decididos a não repetir com os filhos os erros de nossos progenitores, onde tentamos, com o esforço de abolirmos os abusos do passado, sermos os pais mais dedicados e compreensivos possíveis. Mas, por outro lado, os MAIS BOBOS E INSEGUROS que já houve na história!!!

A questão é que estamos lidando com crianças mais “espertas” do que nós, e acima de tudo ousadas e mais “poderosas” do que nunca!

Parece que, em nossa tentativa de sermos os pais que queríamos ser, passamos de um extremo ao outro.:

* Somos a última geração de filhos que obedeceram a seus pais, e a primeira geração de pais que OBEDECEM A SEUS FILHOS...

* Fomos os últimos que tivemos medo dos pais e os primeiros que TEMEMOS OS FILHOS...

* Os últimos que cresceram sob o mando dos pais e os primeiros que VIVEM SOB O JUGO DOS FILHOS...

* Mas o pior é saber que fomos os últimos que respeitamos nossos pais e os primeiros que aceitamos que nossos filhos nos FALTEM COM O RESPEITO!!!

À medida que o permissível substituiu o autoritarismo, os termos das relações familiares mudaram de forma radical. Com efeito, antes se considerava um bom pai aquele cujos filhos se comportavam bem, obedeciam suas ordens, e os tratavam com o devido respeito. E consequentemente eram considerados bons filhos as crianças que eram formais e veneravam seus pais.

Porém, à medida em que as fronteiras hierárquicas entre nós e nossos filhos foram se desvanecendo, hoje os bons pais são aqueles que conseguem que seus filhos os amem, ainda que pouco (ou nada) o respeitem. E o pior: são os filhos quem agora esperam respeito de seus pais, pretendendo de tal maneira que respeitem suas ideias, seus gostos, suas preferências e sua forma de agir e viver, e que ainda por cima patrocinem no que necessitarem para tal fim.

OS PAPÉIS SE INVERTERAM: são os pais que têm que agradar a seus filhos para “ganhá-los”, e não o inverso, como no passado.

Isto explica o esforço que fazem tantos pais e mães para serem os melhores amigos e “darem tudo” a seus filhos. Se o autoritarismo suplanta, O PERMISSÍVEL SUFOCA!!!

5 comentários:

  1. Beloní Fátima da Silva25 de maio de 2010 19:14

    Só Verdades,seu texto meu amigo!
    Expelho do que é!
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. NOssa.. mto bom o texto..

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente é isso que acontece...
    Precisamos dosar as atitudes e tentar não sermos permissíveis demais e nem autoritários de menos!
    Parabens pelo texto serve para nós pais refletirmos!

    ResponderExcluir
  4. Para uma reflexão dos recém papais e mamães, Fiquem atentos pois é tempo de crianças índigo e cristais. Queira Deus para trazer novos alentos para o convívio tão conturbado no Planeta.
    Tenho dito!!!

    ResponderExcluir
  5. 27/02/2014. Há que se colocar limites para as crianças. Isso é bom e importante para seu desenvolvimento.
    Se não teremos oque se vê nas reportagens: - Crianças agredindo professores e colegas em plena sala de aula, crianças denunciando e ameaçando pais por seus direitos..., etc...

    ResponderExcluir

Nesse exato momento seu comentário está sendo analisado, e caso NÃO possua palavrões será aprovado dentro de alguns minutos..

AGRADECIDO por postar seu comentário!! Você está contribuindo ainda mais para melhorar esse espaço que é de todos!! :-)

Grande abraço em Cristo!!

Anderson Rieper